Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street no verde com adiamento da retirada dos estímulos à economia

As minutas da última reunião da Fed já são conhecidas e os membros do comité para a política monetária da entidade consideraram que ainda é cedo para começar a reduzir os estímulos à maior economia mundial. Ainda assim, o comité mostrou-se “bastante confortável” com o plano de Bernanke para começar a diminuir os estímulos no final do ano.

Bloomberg
Inês Balreira inesbalreira@negocios.pt 21 de Agosto de 2013 às 19:59
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

O índice industrial Dow Jones aprecia 0,07% para 15.013,66 pontos, evitando aquele que poderia ser o maior ciclo de quedas em mais de um ano, uma vez que esteve em queda consecutiva nos últimos cinco dias. O tecnológico Nasdaq avança 0,44% para 3.629,531 pontos. Só o S&P 500 ainda transacciona no vermelho ao perder 0,17% para 1.649,52 pontos.

 

Wall Street reage, assim, à divulgação das minutas da última reunião da Reserva Federal, realizada a 30 e 31 de Julho. O Comité de Operações no Mercado Aberto (FOMC, na sigla inglesa) da Fed optou por não começar já a reduzir os estímulos à economia norte-americana.

 

“Quase todos os membros do comité concordaram que uma alteração ao programa ainda não é apropriada”, lê-se na minuta, citada pela Bloomberg.

 

Apesar de a entidade monetária indicar que ainda é cedo para retirar o apoio à maior economia mundial, os membros do FOMC mostraram-se “bastante confortáveis” com o plano de Ben Bernanke para começar a travar os estímulos no final do ano, caso a economia continue a dar sinais de melhoria.

 

Recorde-se que a especulação em torno da diminuição dos estímulos da Fed à economia norte-americana tem provocado algum nervosismo nos mercados desde Maio, altura em que Ben Bernanke indicou pela primeira vez que os estímulos poderiam ser diminuídos caso o mercado laboral continue a melhorar.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Nasdaq Dow Jones Fed
Outras Notícias