Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE não comprou obrigações pela segunda semana consecutiva

O Banco Central Europeu (BCE) manteve-se fora do mercado de obrigações, pela segunda semana consecutiva.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 27 de Fevereiro de 2012 às 15:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A autoridade monetária, que tem um programa de compra de obrigações dos países, voltou, na semana passada, a não comprar qualquer título. Esta é a primeira vez, desde Agosto, que o BCE interrompe a aquisição de obrigações.

As compras de dívida por parte do BCE surgiram para ajudar os países a enfrentar a crise de dívida que assolou a região. Contudo, desde que a autoridade monetária lançou o primeiro empréstimo a três anos aos bancos, a intervenção no mercado de obrigações soberanas diminuiu. E culminou em duas semanas consecutivas de ausência do mercado.

Há já economistas que dizem que Mario Draghi conseguirá assim pôr um travão à controvérsia que o programa de compra de obrigações soberanas tem gerado, com alguns responsáveis a defenderem que o BCE não deve intervir desta forma no mercado.

A compra de obrigações por parte do BCE terá levado, inclusivamente, a que Juergen Stark se demitisse. Esta informação nunca foi confirmada por nenhuma das partes, mas circularam várias notícias que indicavam que a saída de Stark esteve relacionada com o programa de compra de obrigações.

O BCE emprestou quase 500 milhões de euros, a três anos, aos bancos, em Dezembro. E esta semana vai voltar a financiar o sector, numa operação que também será a três anos.
Ver comentários
Saber mais BCE compra de obrigações Mario Draghi
Outras Notícias