Finanças Públicas Despesa da administração central aumenta 3,6% até Outubro

Despesa da administração central aumenta 3,6% até Outubro

A despesa do Estado aumentou, sobretudo devido às despesas com pessoal e às transferências realizadas, nomeadamente devido às pensões da CGA.
Despesa da administração central aumenta 3,6% até Outubro
Sara Antunes 22 de novembro de 2013 às 18:16

A despesa efectiva do Estado cresceu 3,6% para 49,03 mil milhões de euros, até Outubro, uma evolução justificada pelo aumento das transferências do Estado. Em especial para a Lei de Bases da Segurança Social e para as pensões e abonos da CGA.

 

A despesa com pessoal também aumentou 5% face ao período homólogo, devido ao pagamento dos duodécimos aos funcionários públicos e os reformados da CGA.

 

A contribuir para este crescimento estiveram ainda os subsídios, cujas despesas aumentaram 11,6%. O Governo justifica, na execução orçamental que este crescimento “resulta essencialmente das medidas de política de emprego e de formação profissional, sobretudo de apoio à contratação, e da alteração a medidas em curso bem como de regras relativas ao pagamento dos apoios pelo IEFP. A aceleração verificada em Outubro, reflecte principalmente o facto de começar a repercutir-se na execução, a aprovação de candidaturas a medidas de apoio ao emprego cujos regulamentos foram alvo de alteração entre 2012 e 2013.”

 

Já a despesa primária, que exclui o pagamento de juros, aumentou a um ritmo superior (4,7%), isto porque a despesa com juros diminuiu no período em análise, revela o mesmo documento.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI