Mundo Dívida pública do Brasil dispara quase 25%

Dívida pública do Brasil dispara quase 25%

O valor para o endividamento federal ficou, ainda assim, abaixo da meta prevista por Brasília. Para 2016 está previsto novo aumento. Já o endividamento externo foi penalizado pela apreciação do dólar face ao real.
Dívida pública do Brasil dispara quase 25%
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 25 de janeiro de 2016 às 18:49

A posição de endividamento do tesouro brasileiro aumentou 24,8% no ano passado, disparando para 2,79 biliões de reais (629 mil milhões de euros), uma subida recorde de 125,2 mil milhões de euros em relação a 2014.


A despesa com juros e o aumento das necessidades de financiamento foram as duas principais fontes para o crescimento da dívida, de acordo com a Agência Brasil, que refere a ida aos mercados mais vezes do que o necessário para absorver liquidez em excesso na economia e combater a inflação.

O valor fica ainda assim dentro do previsto por Brasília, que apontava para que a dívida pública tivesse atingido os 632 mil milhões de euros. Segundo a mesma agência, o Tesouro aumentou as reservas disponíveis para amortização de dívida, passando a dispor de valores que permitem garantir os próximos seis meses em termos de necessidades de pagamento.

Para este ano, a Fazenda (Ministério das Finanças local) estima que a dívida pública cresça ainda mais, para um intervalo que ficará entre os 3,1 e os 3,3 biliões de reais (de 700 a 745 mil milhões de euros).

Já a dívida pública externa cifrou-se em 32,2 mil milhões de euros, influenciada pela alta do dólar.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI