Finanças Públicas Governo aceita propostas do PSD para o Programa Nacional de Reformas

Governo aceita propostas do PSD para o Programa Nacional de Reformas

Parlamento discute planos do Governo até 2020. O Governo diz que estratégia é "diferente, para melhor" enquanto o PSD fala em programa de "instabilidade".
Governo aceita propostas do PSD para o Programa Nacional de Reformas
Miguel Baltazar
Marta Moitinho Oliveira 27 de abril de 2016 às 15:45

O ministro do Planeamento e Infra-estruturas, Pedro Marques (na foto), disse esta quarta-feira, 27 de Abril, que o Governo vai aceitar algumas propostas feitas pelo PSD no âmbito do Programa Nacional de Reformas, sem no entanto especificar quais.

O deputado social-democrata Miguel Morgado defendeu que os documentos do Governo (Programa Nacional de Reformas e Programa de Estabilidade) têm contradições e prometem um crescimento económico "medíocre".


O Governo apresentou no início do mês as linhas gerais do Programa Nacional de Reformas (PNR), mas só amanhã fecha este documento no Conselho de Ministros, podendo incorporar alterações propostas pelos outros partidos e pela sociedade civil.


A disponibilidade do Governo para aceitar propostas do PSD foi feita no Parlamento, durante o debate dos dois documentos. 

Depois de descrever as linhas gerais do Programa Nacional de Reformas, o ministro Pedro Marques afirmou que o Executivo "aceitará" algumas propostas feitas pelo PSD, que durante os debates parlamentares sobre os vários pilares do PNR apresentou projectos de resolução que serão votados esta sexta-feira.


Do PSD chegaram críticas à estratégia do Executivo. O deputado Miguel Morgado afirmou que o PNR "não tem reformas" e o Programa de Estabilidade "promete instabilidade".


Miguel Morgado destacou as "contradições" dos documentos, ao prever efeitos positivos no PIB das reformas feitas anteriormente ao mesmo tempo que as reverte. 


(notícia actualizada às 16:11 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI