A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

HSBC considera que é cada vez mais difícil para Portugal evitar ajuda externa

O banco destaca que Portugal foi o país menos bem sucedido a reduzir o défice orçamental de 2010 e que as "yields" das obrigações continuam em níveis muito elevados.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 21 de Dezembro de 2010 às 18:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Apesar das medidas anunciadas pelo Governo português, "Portugal tem sido o país menos bem sucedido, no grupo dos países periféricos da Zona Euro, a reduzir o défice orçamental de 2010", escreve o HSBC no seu relatório económico trimestral.

O banco recorda que o governo português tem ainda que enfrentar uma importante emissão de dívida, no valor de 4,7 mil milhões de euros, no próximo mês de Abril, "o que torna cada vez mais difícil perceber como é que [Portugal] vai evitar algum tipo de ajuda externa e as condicionantes associadas".

Para o conjunto da União Europeia, o HSBC acredita que os primeiros meses de 2011 vão ser dominados pela dívida do sector bancário, mais do que pela dívida soberana. "Um momento crucial serão as eleições na Irlanda, agendadas para o início de 2011. O principal partido da oposição, o Fine Gael, que, segundo as sondagens, deverá ganhar as eleições, já tornou claro que os investidores que detenham dívida bancária de longo prazo sem uma garantia do governo devem assumir parte dos prejuízos. Uma decisão deste género não é apoiada pelas instituições europeias, incluindo o BCE, devido, em parte, aos riscos de contágio", refere o HSBC.

Ver comentários
Saber mais défice orçamental Portugal Zona Euro dívida sector bancário HSBC
Mais lidas
Outras Notícias