Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Maria Luís Albuquerque: "Meta de défice seria cumprida sem receitas extraordinárias"

A ministra das Finanças assegurou hoje que o défice ficaria sempre abaixo do limite exigido pela troika, mesmo sem a receita conseguida com o perdão fiscal. Em resposta aos deputados, revelou que, sem medidas extraordinárias, o défice ficou nos 5,2%

maria luís albuquerque
Bruno Simão/Negócios
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 24 de Janeiro de 2014 às 15:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 38
  • ...

Na Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública, Maria Luís Albuquerque sublinhou que “os dados da execução orçamental [divulgado ontem] comprovam de forma inequívoca a consolidação”. A ministra acrescentou que o limite de défice “foi cumprido e seria cumprido mesmo sem as receitas extraordinárias, reforçando a credibilidade e confiança dos investidores e dos mercados”.

 

Na sua intervenção inicial, a governante citou aos deputados os números da síntese de execução orçamental, voltando a dizer que “é expectável que o défice se situe em torno de 5% do PIB”. Mais tarde, em resposta ao deputado Miguel Frasquilho, disse que o défice orçamental sem qualquer efeito extraordinário (positivo e negativo) ficou nos 5,2%.

 

No entanto, Maria Luís Albuquerque não revelou qual o impacto da “folga” no défice que passa para 2014. Isto é, o “carry over” do défice de 2013 para este ano, referindo que o Governo precisa de “consolidar dados para saber em que medida isso se traduz na execução de 2014”.

 

A ministra das Finanças defendeu também os benefícios do programa de ajustamento acordado com a troika, reacendendo uma discussão sobre a capacidade de obter crescimento económico num ambiente de consolidação orçamental. “Se até agora poderiam persistir algumas dúvidas, a recta final do programa de ajustamento mostram que a consolidação e crescimento são possíveis”, afirmou.

Ver comentários
Saber mais défice Maria Luís Albuquerque ministra comissão receita extraordinária
Mais lidas
Outras Notícias