Finanças Públicas Governo prevê pagamento antecipado de 4,6 mil milhões ao FMI

Governo prevê pagamento antecipado de 4,6 mil milhões ao FMI

A previsão para reembolsos feitos ao Fundo Monetário Internacional este ano aumentou em relação à previsão dada no início do ano pelo IGCP.
Governo prevê pagamento antecipado de 4,6 mil milhões ao FMI
Reuters
Rui Barroso 05 de fevereiro de 2016 às 17:38

O Estado conta devolver antecipadamente 4,6 mil milhões de euros relativos aos empréstimos feitos pelo FMI, segundo a proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2016 entregue esta sexta-feira, 5 de Fevereiro, no Parlamento. No início do ano, a agência que gere o crédito público, o IGCP, indicou que o valor do reembolso antecipado a fazer este ano seria de 3,3 mil milhões de euros.

No ano passado, a previsão era que em 2016 o Estado devolvesse antes do prazo dez mil milhões de euros ao Fundo. No entanto, o valor acabaria por ser revisto em baixa após a resolução do Banif e o adiamento da venda do Novo Banco. Em 2015, o Estado devolveu antecipadamente 8,45 mil milhões de euros ao FMI, ao abrigo do plano de pagamentos antecipados.

Também o valor a amortizar em Obrigações do Tesouro regista uma diminuição em 2016 face ao ano anterior. O Estado conta realizar amortizações de 6,49 mil milhões de euros, o que compara com o valor de 12,47 mil milhões verificado em 2015.

"Em termos de amortizações de dívida fundada estima-se um valor em torno de 32,3 mil milhões, o que representará uma diminuição de 11,1 mil milhões comparativamente a 2015. Esta variação é explicada essencialmente pela redução prevista das amortizações de OT e dos reembolsos antecipados do empréstimo do FMI", refere a proposta de OE.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI