Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Orçamento do Estado "preocupa" Jerónimo Martins

Luís Palha, administrador do grupo, confessou hoje aos analistas a sua preocupação sobre os impactos do OE.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 28 de Outubro de 2010 às 18:02
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
Em conferência realizada esta manhã com os analistas para falar sobre os resultados do terceiro trimestre do grupo Jerónimo Martins, o tema do Orçamento do Estado foi o primeiro alerta deixado por Luís Palha (na foto).

O ex-CEO da empresa, hoje administrador da Jerónimo Martins com a presidência das comissões de acompanhamento de matérias financeiras e de responsabilidade corporativa, expressou logo na sua apresentação inicial “alguma preocupação” sobre a situação em que Portugal se encontra, nomeadamente “a situação orçamental”.

“Como sabem”, afirmou hoje Luís Palha aos analistas, o plano orçamental para 2011 em Portugal está neste momento a ser discutido”, proposta que é votada na Assembleia da República na próxima semana e que terá “impacto material no consumo privado”.

“A situação será provavelmente resolvida na próxima semana, mas as preocupações existem e qualquer que seja o plano final [orçamento] decidido, haverá alguns impactos nas perspectivas económicas para Portugal”.

Luís Palha, que cumpriu dois mandatos à frente da presidência da comissão executiva da JM e que depois da mudança reorganizativa deste ano reassumiu o pelouro financeiro, é igualmente director de campanha do candidato e actual Presidente da República Aníbal Cavaco Silva, para as eleições presidenciais no próximo mês de Janeiro.

Os representantes do Governo socialista e da oposição social-democrata cessaram ontem negociações de quatro dias em torno da proposta do Executivo para o Orçamento do Estado de 2011, sem chegar a um acordo. A proposta é votada na Assembleia da República na próxima terça-feira, dia 2 de Novembro.

Após a falha de acordo entre o PS e o PSD, Cavaco Silva convocou o Conselho de Estado, que se reúne amanhã, dia 29 de Outubro.
Ver comentários
Outras Notícias