Orçamento do Estado PSD pode dar a mão ao Governo nas pensões mínimas

PSD pode dar a mão ao Governo nas pensões mínimas

O PSD deverá votar contra ou abster-se em relação às propostas de alteração ao Orçamento do Estado, o que implicará um chumbo às propostas de aumento de pensões de CDS e PCP, escreve o Público.
PSD pode dar a mão ao Governo nas pensões mínimas
Miguel Baltazar
Negócios 08 de novembro de 2016 às 11:21

A estratégia que está a ser desenhada pelo PSD para a avaliação da proposta do Orçamento do Estado deverá garantir ao Governo a viabilização da sua proposta de excluir as pensões social, rural e mínima do regime geral do aumento extraordinário de pensões de 10 euros para as pensões até 629 euros, que decorrerá a meio de 2017.

Segundo o Público, que usa informações de fonte não identificadas, o PSD deverá optar por se abster ou votar contra todas as propostas de alteração ao OE que não venham da sua bancada. Tal deverá aplicar-se às proposta do CDS e do PCP de alargar o aumento de pensões já previsto na proposta de Orçamento do Estado.

Os centristas pretendem que o aumento vise também as pensões social, rural e mínima do regime geral – não aceitando o argumento do Governo de as excluir por terem sido aumentadas entre 2011 e 2015. Já os comunistas querem aumentos para todos pensionistas, independentemente do rendimento.

O PS votará contra estas intenções, pelo que a confirmar-se o sentido de votação dos social-democratas, o governo verá validada a sua proposta de aumentos de pensões, com uma ajuda da PSD. Pedro Passos Coelho anunciou que este ano o PSD irá apresentar apenas "propostas estruturantes", como uma descida do IRC.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI