Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Preferia que fossem usados outros" mecanismos em vez do aumento de impostos

O presidente do Banco BPI, Fernando Ulrich, defende que a consolidação orçamental portuguesa deve ser feita por outras vias que não o aumento de impostos e que as medidas nesse sentido devem começar a ser tomadas já este ano, no âmbito do Orçamento do Estado (OE) para 2010.

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 13 de Janeiro de 2010 às 18:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O presidente do Banco BPI, Fernando Ulrich, defende que a consolidação orçamental portuguesa deve ser feita por outras vias que não o aumento de impostos e que as medidas nesse sentido devem começar a ser tomadas já este ano, no âmbito do Orçamento do Estado (OE) para 2010.

“Espero que não seja necessário fazer a consolidação orçamental por essa via [aumento de impostos]. Preferia que fossem usados outros mecanismos”, afirmou o banqueiro à margem da apresentação do projecto que vai permitir aos clientes do BPI abrir contas ou actualizar os seus dados electronicamente, através da apresentação do cartão do cidadão.

Em resposta às questões dos jornalistas, Ulrich voltou a defender que “é importante que o OE para 2010 seja visto como um primeiro passo no sentido da consolidação das Finanças Públicas”. No entanto, o líder do BPI reconheceu que está em causa um problema que não se resolve num ano.

Sobre as negociações entre o Governo e os partidos da oposição sobre a preparação do OE, o banqueiro disse acreditar que “vai ser uma discussão séria e profunda e que todos os partidos vão assumir as suas responsabilidades sem pôr em causa os seus princípios”. Ulrich está convencido que será possível chegar a uma proposta de consenso.

Ver comentários
Outras Notícias