Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Se o país está "à beira do abismo" a responsabilidade não é do PSD

Ficaremos a saber "a dimensão do problema que temos quando o Governo apresentar o orçamento", afirmou o presidente do PSD, deixando para sexta-feira a declaração sobre que posição tomará o PSD no Parlamento sobre o OE.

Lusa 11 de Outubro de 2010 às 22:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O presidente do PSD garantiu hoje que está “muito atento àquilo que se passa e vai ouvindo tudo aquilo que se diz” sobre o Orçamento do Estado para 2011, sublinhando que tirará “as devidas ilações na altura própria”. Pedro Passos Coelho falava à entrada para um jantar comemorativo do primeiro ano de mandato da presidente da câmara municipal de Rio Maior, Isaura Morais, reagindo às questões dos jornalistas sobre os insistentes apelos à aprovação do Orçamento do Estado (OE) para 2011.

“O que sabemos até hoje é que está lançado um drama muito grande como se o país estivesse à beira da insolvência e tudo dependesse do PSD, o que não deixa de ser uma coisa curiosa, porque dá a impressão que, se o PSD não tiver aqui alguma atenção podemos cair todos num abismo muito grande”, afirmou.

Para Passos Coelho, se o país está “à beira do abismo”, a responsabilidade não é do PSD.

Ficaremos a saber “a dimensão do problema que temos quando o Governo apresentar o orçamento”, afirmou, deixando para sexta-feira a declaração sobre que posição tomará o PSD no Parlamento sobre o OE.

“Sobre as intenções do Governo já nos pronunciámos. Agora é preciso ver o Orçamento”, acrescentou, sublinhando compreender a “ansiedade que o país tem em saber o desfecho” em matéria orçamental.

O líder social-democrata reafirmou a declaração de que não pode estar de acordo com os que “dizem que mais vale ter um mau orçamento que não ter nenhum” e que prefere esperar para ver “qual é a situação das contas, quanto é que o Governo quer cortar no défice para o ano”.

“As contas que tem apresentado até hoje não batem certo e espero que no orçamento batam para sabermos com o que contamos”, afirmou.

Ver comentários
Outras Notícias