Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Silva Lopes: "Se os juros subirem para lá dos 7% é altura de ir ao FMI"

O ex-ministro das Finanças considera que este Orçamento vai criar uma recessão, mas que a alternativa "é pior" porque o FMI "impõe cortes de despesa ainda mais drásticos".

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 28 de Outubro de 2010 às 21:44
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...
Mas, acrescenta na entrevista-debate que está a ser mediada por Judite de Sousa na RTP,, que “se ganharmos juízo, podemos evitar o FMI por algum tempo”.


Silva Lopes não tem dúvidas, o OE “vai criar uma recessão” mas se não o aprovarmos “lá fora deixam de nos empresar e o Governo deixa de ter dinheiro. Pode não pagar aos fornecedores, atrasar-se a pagar aos funcionários”.

“Não conheço nenhuma maneira de reduzir um défice na escala que temos que fazer sem evitar uma recessão”, afirmou o ex-ministro das Finanças.


No entanto, Silva Lopes teme que quanto mais medidas se tomem, mais tenham que se tomar por causa da falta de crescimento económico. E isto, alerta, “pode tornar-se um ciclo vicioso que é o que mete mais medo”.

Para o ex-ministro “é melhor que o Governo admita que vamos entrar em recessão. “Não conheço ninguém que ache que as previsões do governo estão bem-feitas”.

Quanto ao FMI, Silva Lopes considera que “se tivermos juízo” conseguimos evitar a sua vinda", até porque o fundo só vem quando pedimos e, na sua opinião, “se os juros subirem para lá dos 7% é altura de ir ao FMI”.

Para o ex-ministro a reforma de que mais precisamos é a da Administração Pública. “São precisas reformas radicais na Administração Pública”, sublinhou.

Quando questionado se o facto de Cavaco Silva ter convocado o Conselho de Estado é uma pressão sobre o PSD, Silva Lopes é peremptório: “sem dúvida nenhuma”, acrescentando que “ele [o Presidente da República] faz muito bem”

Ver comentários
Outras Notícias