Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corte em salários e pensões compensa forte revisão em alta de outros gastos

OE 2012 prevê mais 3 mil milhões de euros em subsídios, bens e serviços e investimentos do que foi acordado com o FMI. O "rombo" é eliminado com o corte na Função Pública.

Pedro Romano promano@negocios.pt 19 de Outubro de 2011 às 00:01
O Orçamento do Estado para 2012 (OE 2012) prevê um gasto com bens e serviços, investimentos e subsídios à actividade económica bem maior do que foi inicialmente acordado com a "troika". Ao todo, a despesa inscrita sob estas rubricas chega a aumentar 3 mil milhões de euros face ao previsto em Junho - cerca de 1,7% do PIB que é tapado "à tangente" pelo corte de subsídios de férias e de Natal da Função Pública e pensionistas.


logo_empresas

Ver comentários
Saber mais corte de salários pensões Orçamento do Estado gastos Função Pública
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio