Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo vai reintegrar mais uma centena de trabalhadores na Segurança Social

A reintegração terá efeitos já em Fevereiro. A garantia foi deixada pela secretária de Estado da Administração Pública aos sindicatos, esta quinta-feira, no Ministério das Finanças.

Pedro Elias/Negócios
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
No início da próxima semana, mais uma centena de funcionários que foram dispensados do Instituto da Segurança Social voltarão aos seus postos de trabalho, evitando assim um corte mais profundo no salário, de acordo com os sindicatos da Função Pública.

A informação, que tinha sido deixado esta manhã ao Negócios por Alcides Teles, que integra a equipa da Frente Comum, foi também confirmada por José Abraão, da Fesap, no final do dia.

"Em Fevereiro vão já reiniciar funções mais cerca de uma centena de pessoas e os restantes vão a seguir", disse ao Negócios José Abraão, da Fesap.

O Negócios pediu ao início da tarde um esclarecimento ao Ministério da Segurança Social mas ainda não obteve resposta. Em Dezembro, o ministério já tinha anunciado que o processo de reintegração seria feito por fases, a começar pelos funcionários em risco de despedimento

O Governo já tinha anunciado que estava a trabalhar na revisão da legislação sobre a chamada "requalificação" - ao abrigo da qual os funcionários considerados excedentários podem ser enviados para casa com um corte salarial que pode chegar a 60% do salário. Quem nunca teve vínculo de nomeação pode mesmo ser despedido após um ano na requalificação.

"Será um modelo diferente de gestão de recursos humanos", disse ao Negócios José Abraão, no final de uma reunião com a secretária de Estado da Administração Pública, Carolina Ferra. Um modelo em que "os trabalhadores considerados excedentários num sítio sairiam directamente para a formação, de forma a que possam ser colocados quase imediatamente", acrescentou.
Ver comentários
Saber mais Função Pública Fesap 35 horas Carolina Ferra
Mais lidas
Outras Notícias