Função Pública Sindicatos da Função Pública admitem greve em Maio

Sindicatos da Função Pública admitem greve em Maio

Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum, admite que está a preparar formas de luta que “poderão evoluir para greve”. O protesto será anunciado esta quarta-feira.
Sindicatos da Função Pública admitem greve em Maio
Miguel Baltazar/Negócios

A Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas (CGTP) admite anunciar uma greve da Função Pública para Maio.

"Convocámos uma conferência de imprensa para anunciar formas de luta que podem passar por uma greve", afirmou ao Negócios Ana Avoila, dirigente do sindicato e coordenadora da Frente Comum, em relação a uma notícia do Expresso sobre essa decisão.

A coordenadora da Frente Comum e dirigente da uma das três maiores estruturas que a compõem não dá ainda a greve como certa, alegando que esta é uma questão que será discutida esta terça-feira à noite.

Contudo, esta é uma hipótese que está a ser discutida há vários meses. Confrontado com essa possibilidade, em Fevereiro, Arménio Carlos, da CGTP, afirmou que essa é "uma hipótese". "Faz sentido se o Governo não der resposta. A greve é um direito dos trabalhadores  é o último recurso", acrescentou, em entrevista ao Negócios e à Antena 1.

As estruturas da UGT também admitem avançar para greve caso o Governo não promova uma efectiva negociação, tal como prevê uma moção que foi aprovada no último congresso. 

 

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI