Fundos comunitários Governo sobe meta de pagamentos de fundos europeus às empresas para 1.250 milhões

Governo sobe meta de pagamentos de fundos europeus às empresas para 1.250 milhões

Até 30 de Junho, as empresas candidataram a fundos do Portugal 2020 investimentos que somaram um total de 2,3 mil milhões de euros. Face à procura, o Governo decidiu aumentar as metas de pagamentos.
Governo sobe meta de pagamentos de fundos europeus às empresas para 1.250 milhões
Miguel Baltazar
Celso Filipe 14 de julho de 2017 às 07:30

O Governo decidiu aumentar a meta pagamento de fundos europeus às empresas para 1.250 milhões de euros. Esta medida é justificada, num documento a que o Negócios teve acesso, como uma forma de "acompanhar a disponibilidade e confiança das empresas no investimento e na economia".

Os dados disponíveis relativamente à utilização do Portugal 2020 revelam que este sistema de incentivos atingiu no final da semana os 900 milhões de euros, sendo que o Governo tinha fixado o montante de mil milhões de euros.

Até 30 de Junho, foram submetidos a concursos investimentos que totalizaram 2,3 mil milhões de euros, o que segundo os responsáveis "constitui um novo recorde de candidaturas numa fase do sistema de incentivos à inovação".

Como a procura excedeu as expectativas, o Governo decidiu aumentar o valor sistema de incentivos do Portugal 2020 em 25%,passando de mil milhões para 1.250 milhões de euros.

Estes números serão revelados esta sexta-feira, 14 de Junho, pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Marques, na Assembleia da República.

"O valor a pagar em 2017 será o maior de sempre em termos de pagamentos às empresas. Este valor representará ainda um aumento de 65% face à execução que se verificava no ano homólogo do QREN", sublinha-se no referido documento.

 




pub