Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo vai canalizar 1.500 milhões de euros para a ferrovia

O secretário de Estado das infra-estruturas Sérgio Monteiro disse esta quinta-feira no debate público sobre o relatório do grupo de trabalho para as infra-estruturas de elevado valor acrescentado que o Estado está a aguardar 1.500 milhões de euros dos fundos comunitários que o país vai receber para a ferrovia.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 13 de Março de 2014 às 14:16
  • Partilhar artigo
  • 9
  • ...

Sérgio Monteiro explicou que foi uma decisão política, relativamente ao acordo de parceria, definir que a competitividade das PME tenha prevalência sobre o investimento em infra-estruturas.

 

O governante disse que mil milhões de euros vêm do fundo de Coesão com possibilidade de financiamento a 85% no próximo quadro comunitário de apoio. A este valor acrescem 500 milhões, também com capacidade de financiamento a 85% do programa “Connecting Europe Facility”.

 

De acordo com Sérgio Monteiro, estes 1.500 milhões "têm de ser investidos na ferrovia". Deste programa o Governo tem a ambição de conseguir mais 1.500 ou 1.600 milhões de euros, com um financiamento máximo de 40%.

 

"Têm de ser os privados a completar este investimento", frisou o secretário de Estado, acrescentando que "não podemos esperar que seja a receita futura a pagar o que fazemos agora".

 

Como sustentou, é as estas verbas do “Connecting Europe Facility” que os investimentos no sector portuário se devem candidatar.

 

"O Estado não tem condições para investir". Por esta razão, assinalou que um futuro investimento num novo terminal de águas profundas em Lisboa pode vir a receber um máximo de 30% de fundos comunitários, ou seja, 180 milhões de euros, tendo o restante de ser investimento privado.

 

O responsável voltou a sublinhar que o Governo ainda não tomou uma decisão quanto aos 30 projectos apresentados no relatório do grupo de trabalho. Em Abril comunicará a decisão sobre que projectos vão avançar à Comissão Europeia.

Ver comentários
Saber mais Sérgio Monteiro fundos comunitários ferrovia
Outras Notícias