Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Arroja é cabeça de lista às Europeias por partido que defende “uma enorme redução dos impostos”

O economista Ricardo Arroja é o cabeça de lista às eleições europeias do Iniciativa Liberal, partido que defende “a redução imediata dos impostos sobre os rendimentos” e baixar o IVA “nos bens essenciais como a energia, a água, medicamento e atos médicos”.

O economista Ricardo Arroja é o cabeça de lista do partido Iniciativa Liberal ás eleições europeias de 26 de maio.
Negócios com Lusa 23 de Fevereiro de 2019 às 12:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

O cabeça de lista do partido Iniciativa Liberal (IL) às eleições europeias de 26 de maio é o economista Ricardo Arroja, de 40 anos.

 

Depois da sua constituição em 2017, as europeias serão as primeiras eleições a que a Iniciativa Liberal vai concorrer.

 

O número um da lista disse que entra na corrida eleitoral ao Parlamento Europeu para promover o debate público em torno de "uma alternativa de governação em Portugal". 

 

"Tendo em conta que os partidos do bloco central têm governado o país em quase monopólio há 40 anos e a corrupção e o clientelismo entre a política, os negócios e o Estado são infelizmente a norma, entendo que é a altura certa para participar num debate de ideias que permitam inverter este estado de coisas", explicou Ricardo Arroja à Lusa.

 

O economista, professor universitário e comentador televisivo defendeu que o setor privado deve "assumir o papel principal na economia" enquanto o Estado deve ter um papel subsidiário.

 

E deu um exemplo: "o Estado foi vendido [aos portugueses] como a solução para o desenvolvimento do país, mas a verdade é que os serviços públicos estão cada vez piores."

 

Se for eleito eurodeputado, acrescentou, o Iniciativa Liberal integrará o grupo dos liberais no Parlamento Europeu (Alde).

 

O candidato assegurou ainda que o partido é contra radicalismos e nacionalismos, como os que estão a emergir em alguns países europeus.

 

"Os radicalismos, sejam eles de esquerda ou de direita, devem ser todos evitados e, portanto, a Iniciativa Liberal é contrária a quaisquer radicalismos e nacionalismos", declarou.

 

A IL é "favorável a políticas inclusivas, políticas que promovam a cooperação entre os países, políticas que promovam o livre comércio, que é precisamente o espírito da União Europeia e que assim deve permanecer no futuro (...), a Iniciativa Liberal rejeita e afasta-se desse tipo de radicalismos económicos e políticos", concluiu o candidato.

 

O IL defende, por exemplo, "uma enorme redução dos impostos", afirmando "privilegiar a redução imediata dos impostos sobre os rendimentos".

 

Preconiza também "reduzir as isenções e diminuir as taxas do IRS e IRC e acabar com o pagamento especial por conta", assim como "isentar de IRC pequenas empresas com baixa faturação".

 

E, entre outras medidas, "reduzir o IVA nos bens essenciais como a energia, a água, medicamentos e atos médicos", e a "eliminação do IMI, isentando desde já as casas de primeira habitação de família, encontrando formas alternativas de financiamento autárquico".

 

Ver comentários
Saber mais ricardo arroja iniciativa liberal il eleições europeias impostos
Outras Notícias