Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Berlim elimina “imposto da reunificação” para todos exceto os mais ricos

O imposto foi implementado no início da década de 1990 para suportar os custos da reunificação do país.

Angela Merkel
EPA
Rita Faria afaria@negocios.pt 21 de Agosto de 2019 às 13:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O governo alemão decidiu esta quarta-feira, 21 de agosto, abolir um imposto que é cobrado à maioria dos contribuintes germânicos desde 1991, e cuja receita tem sido usada para ajudar a financiar a reunificação do país, adianta a Bloomberg. A abolição será para todos, com exceção dos mais ricos.

Segundo um comunicado do ministério alemão das Finanças, citado pela agência de notícias, a partir de 2021 a chamada "sobretaxa de solidariedade" será eliminada para cerca de 90% das pessoas que a suportam atualmente, sendo que outros 6,5% terão um alívio parcial. Em resultado, a receita esperada cairá em 10 mil milhões de euros em 2021.

"Hoje é um dia importante no processo de conclusão da reunificação da Alemanha", afirmou o ministro das Finanças Olaf Scholz.

A eliminação do imposto para a maioria dos contribuintes, que ainda precisa de aprovação do parlamento, é uma vitória para o ministro das Finanças que se manteve firme contra as pretensões de vários membros do partido de Merkel, que exigiam a abolição total desta sobretaxa.

Scholz explicou que ainda há trabalhos ligados à reunificação que precisam de ser financiados, e que é justo que sejam os mais ricos a continuar a pagar.

À Bloomberg, o economista-chefe do Berenberg disse que a eliminação do imposto dará um pequeno impulso à economia, mas que isso já está descontado nas estimativas de crescimento.

Ver comentários
Saber mais Alemanha imposto reunificação
Mais lidas
Outras Notícias