Impostos Entidades do Estado têm 167 milhões de dólares em paraísos fiscais – Expresso

Entidades do Estado têm 167 milhões de dólares em paraísos fiscais – Expresso

Ricardo Mourinho Félix disse desconhecer que entidades públicas colocaram dinheiro em paraísos fiscais. O Expresso fez as contas e, com base em dados do FMI, chega a 167 milhões de dólares aplicados em "off-shores".
Entidades do Estado têm 167 milhões de dólares em paraísos fiscais – Expresso
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 26 de abril de 2016 às 19:20

Não é no Panamá mas é noutros paraísos fiscais. Empresas do Estado português aplicaram 167 milhões de dólares tanto na ilha de Jersey como na Jordânia, segundo uma contabilização feita pelo Expresso com base em dados do Fundo Monetário Internacional.

 

Que entidades são estas que têm activos como acções, obrigações e outros activos financeiros, não se sabe. O Ministério das Finanças não respondeu ao semanário sobre estes dados que são datados de Junho de 2015.

 

Ao câmbio actual, os investimentos valem 148 milhões de euros. De acordo com os dados citados, os 167 milhões de dólares foram aplicados no ano passado, já que o valor era de zero desde 2008. No ano 2007, o investimento em paraísos fiscais fixava-se em 20 milhões de dólares.

 

A ilha de Jersey e a Jordânia encontram-se na portaria que estabelece um conjunto de países e territórios qualificados como "paraísos fiscais ou sujeitos a regimes de tributação privilegiada", uma lista definida para ajudar à luta contra a evasão e fraude internacionais.

 

No fim-de-semana, o secretário de Estado Adjunto, do Tesouro e Finanças, Ricardo Mourinho Félix, disse "não ter conhecimento" de aplicações feitas por entidades públicas nacionais em paraísos fiscais. A resposta foi dada na sequência de perguntas colocadas pelo Bloco de Esquerda.

 

A Comissão Europeia está a trabalhar numa lista para definir que países vão ser, efectivamente, considerados paraísos fiscais, locais onde os investimentos são tributados a uma carga mais baixa – motivo pelo qual os grandes bancos têm aí sediado "off-shores", à semelhança das instituições globais. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI