Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fisco à procura da Infanta Elena de Espanha

Infanta Elena não fechou empresa da qual era titular. Finanças procuram responsável por uma dívida de 500euros.

Negócios 12 de Novembro de 2012 às 12:28
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A Infanta Elena, filha mais velha dos reis de Espanha, deve às Finanças cerca de 500 euros, depois de não ter fechado actividade quando decidiu terminar com a empresa que criou em 2007, de acordo com o jornal “Cinco Días”.

A empresa, Global Cinoscéfalos criada em Junho de 2007, tem como única proprietária de capital, fixado em 3.600 euros, e administradora a Infanta.

Em Fevereiro de 2008, o jornal espanhol divulgava que a Infanta tinha decidido liquidar e dissolver Global Cinoscéfalos, cujo objecto social era, entre várias coisas, a assessoria financeira.

Mas as Finanças contam que, a Infanta nunca liquidou a empresa e que esta se manteve activa, embora sem actividade.

“A sociedade nunca foi liquidada”, afirmou um porta-voz da Casa Real ao jornal espanhol, “cometemos um erro. Os advogados da Infanta Elena tinham como certo que o departamento jurídico da Casa Real trataria dos procedimentos legais para realizar a liquidação formal da empresa. Mas ninguém o fez”.

Ao não ser efectuada a liquidação da empresa, as obrigações financeira começaram a amontoar-se nas Finanças.

Durante estes cinco anos, as Finanças têm procurado a Infanta, proprietária da empresa para que esta cumpra o seu dever, no entanto sem sucesso. “Não porque queira fugir com as suas responsabilidades mas sim porque” pensava que “ tinha liquidado a empresa em 2008”, explicou o porta-voz.

Como resultado de uma “não resposta” , a Infanta agora é obrigada a pagar cerca de 500 euros que se distribuem em dívidas e multas.

Ver comentários
Saber mais Finanças Espanha Infanta Elena impostos economia
Outras Notícias