Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Funcionária do Fisco diz que consultou dados fiscais de Passos a seu pedido

O primeiro-ministro terá pedido a uma funcionária das Finanças que acedesse aos seus dados pessoais para tirar dúvidas sobre uma questão relacionada com IRS. Passos nega tratamento favorável. A história é contada esta sexta-feira pelo Diário Económico.

Negócios negocios@negocios.pt 08 de Maio de 2015 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

Uma funcionária das Finanças da Amadora, amiga de Passos Coelho, terá recebido um telefonema do primeiro-ministro, feito do telemóvel pessoal deste, a pedir para ter acesso a informação relacionada com a sua declaração de IRS. A funcionária afirmou isso mesmo no âmbito de uma auditoria interna das finanças e as suas declarações constam de uma acta a que o Diário Económico teve acesso e que publica na sua edição desta sexta-feira.

 

Para responder ao pedido, a funcionária admite ter acedido aos dados fiscais do primeiro-minstro nas bases de dados do Fisco, um acesso que lhe valeu ser visada na auditoria realizada pela Direcção de Serviços de auditoria Interna no final do ano passado. Foi nessa altura, recorde-se, que o Fisco começou a fazer as primeiras averiguações internas na sequência de terem sido detectados acessos às contas de vários responsáveis políticos, incluindo Passos Coelho, Paulo Portas, Cavaco Silva ou o ex-ministro da economia Manuel Pinho.

 

O Diário Económico confrontou o primeiro-ministro com as declarações da funcionária constantes da acta, mas o gabinete de Passos Coelho contesta, afirmando que este nunca procurou obter qualquer tratamento de favor por parte do Fisco nem solicitou informação privilegiada ou sigilosa sobre a sua situação fiscal.

 

Foi na sequência da investigação interna a acessos indevidos a dados fiscais de contribuintes que foi descoberta a existência no Fisco de uma lista VIP. Estão já instaurados internamente cerca de três dezenas de processos de averiguações a funcionários e a Lista VIP levou à demissão, em Março, de Brigas Afonso e de José Maria Pires, respectivamente director-geral da Autoridade Tributária e Aduaneira e sub-director-geral para a justiça tributária.

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho Diário Económico Autoridade Tributária e Aduaneira Lista VIP
Outras Notícias