Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Peso dos impostos sobre consumo e capital na receita fiscal em Portugal está acima da média europeia

Os impostos sobre o trabalho representam mais de metade da receita total de impostos nos países da União Europeia. Nesta rubrica, Portugal destaca-se em sentido contrário, sendo o oitavo onde o IRS menos pesa na receita global.

Bruno Simão/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 16 de Junho de 2014 às 11:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 37
  • ...

Portugal é o décimo país da União Europeia onde os impostos sobre o consumo mais pesam no total da receita fiscal. Já no que diz respeito aos impostos sobre o capital, os portugueses ocupam o 13º lugar com o fardo mais elevado. As conclusões são do Eurostat que revela esta segunda-feira, 16 de Junho, a evolução dos impostos e do seu peso sobre o PIB dos vários países da União Europeia, com os dados mais recentes, referentes a 2012.

 

A receita do Tesouro português com impostos sobre consumo subiu de 36,6% da receita total, em 2011, para 37,4% em 2012, uma percentagem mais elevada do que a média dos países da União Europeia (28,5%) e também da Zona Euro (26,8%). O mesmo acontece com os impostos sobre o capital, que apesar de terem diminuído o seu peso no bolo global de 21,6%, em 2011, para 21,1%, em 2012, estão no grupo dos mais elevados da Europa.

 

Pelo contrário, os impostos sobre o trabalho (IRS) em Portugal eram, em 2012, dos que menos pesavam na receita fiscal global (41,4%) em relação aos países da União Europeia, cuja média era de 51%.

 

Peso dos impostos no PIB cresceu para 40,4% na Zona Euro

 

Tendo em conta a receita fiscal, no seu conjunto, os impostos, em Portugal, representavam o equivalente a 32,4% do PIB, o oitavo valor mais baixo entre os países da União Europeia, cuja média cresceu de 38,8% em 2011, para 39,4% em 2012. Também na Zona Euro o peso dos impostos no PIB subiu de 39,5% para 40,4% no mesmo período, e o Eurostat estima que as percentagens tenham continuado a subir nas duas regiões em 2013.

 

No entanto, o peso dos impostos no PIB difere significativamente de país para país, variando de menos de 30% em casos como a Lituânia (27,2%), Bulgária e Letónia (ambos com 27,9%), Roménia e Eslováquia (ambos com 28,3%) e Irlanda (28,7%) e mais de 40% na Dinamarca (48,1%), Bélgica (45,4%), França (45%), Suécia (44,2%), Finlândia (44,1%), Itália (44%) e Áustria (43,1%).

Ver comentários
Saber mais Portugal União Europeia Eurostat Zona Euro impostos
Outras Notícias