Impostos Portugal enviou 10 mil milhões para offshores desde 2010 – Público

Portugal enviou 10 mil milhões para offshores desde 2010 – Público

Em cinco anos, saíram de Portugal para sociedades em paraísos fiscais mais de 10,2 milhões de euros. Hong Kong foi o destino mais comum para este dinheiro. Quase metade do valor deixou o país no ano em que a troika chegou.
Portugal enviou 10 mil milhões para offshores desde 2010 – Público
Negócios 28 de abril de 2016 às 09:28

As estatísticas da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) revelam que, entre 2010 e 2014, saíram de Portugal 10.200 milhões de euros com destino a paraísos fiscais, escreve hoje o Público. Estas estatísticas já não eram actualizadas desde 2009. Só no ano em que a troika chegou a Portugal foi transferido quase metade de todo este dinheiro: no total saíram 4.613 milhões de euros para centros "offshore" ou para territórios de tributação privilegiada.

 

De acordo com o diário, a grande maioria deste dinheiro foi enviada para estes territórios por empresas: um total de 9,5 mil milhões de euros. Apenas 675,5 milhões foram transferidos por pessoas singulares.

 

Em 2009, foram transferidos quase mil milhões de euros, pelo que somando os últimos seis anos, o valor total de transferências sobe para 11 mil milhões de euros. Estes dados são compilados pela Autoridade Tributária com base na informação que é reportada pelos bancos.

 

Hong Kong (na foto) é o destino "offshore" mais frequente para onde os portugueses enviam dinheiro, liderando as remessas de capitais em 2011, 2012, 2013 e 2014. Em 2011, o ano em que a missão da troika aterrou em Portugal e em que mais dinheiro saiu para offshores, a lista de destinos do dinheiro foi imensa: 51, no total. Em 2014 o dinheiro foi enviado para 37 paraísos fiscais distintos.

 

Além de Hong Kong, são destinos frequentes as Ilhas Caimão, os Emirados Árabes Unidos, as Bahamas, Andorra, Panamá, Ilhas Virgens ou Maldivas – sem esquecer o Luxemburgo.

 

O grosso da saída de dinheiro concentrou-se em 2010 (3.059 milhões) e 2011 (4.613 milhões). Em 2012, já só saíram do país 991 milhões de euros para offshores. Em 2013 saíram 1.183 milhões de euros e em 2014 registou-se o valor mais baixo desses cinco anos: apenas 373 milhões de euros.

Esta lista não inclui as estatísticas da Zona Franca da Madeira, cuja competência cabe aos respectivos serviços tributários regionais.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI