Impostos Prostituição passa a ser contabilizada para o PIB e poderá valer 1,1 mil milhões

Prostituição passa a ser contabilizada para o PIB e poderá valer 1,1 mil milhões

O INE vai, esta quarta-feira, esclarecer a forma de incluir actividades paralelas como a prostituição, no PIB. Segundo o Correio da Manhã, este negócio poderá valer 0,6% do produto interno bruto nacional.
Prostituição passa a ser contabilizada para o PIB e poderá valer 1,1 mil milhões
Carolina Cravinho/Negócios
Negócios 11 de junho de 2014 às 10:21

O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai esclarecer, em conferência de imprensa, a forma de incluir no cálculo do PIB as estimativas de receitas paralelas, como o tráfico de drogas e prostituição. Cálculos que já são incluídos em países como Itália, Reino Unido e Irlanda.

 

Segundo o Correio da Manhã, o negócio da prostituição em Portugal movimenta cerca de 1,1 mil milhões de euros por ano, ou seja, 0,6% do PIB o que, em caso de legalização poderia render aos cofres portugueses mais de 500 milhões de euros.

 

 

 




Saber mais e Alertas
pub