Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

E-fatura bate recordes no último dia da validação do IRS

O Ministério das Finanças elogia o sistema informático do Fisco que, apesar da forte adesão dos contribuintes, deu conta do recado. Números mostram que os contribuintes concentram as obrigações nos últimos dias do prazo.

Miguel Baltazar
Negócios 25 de Fevereiro de 2016 às 19:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A 22 de Fevereiro, o último dia que os contribuintes tinham para validar as suas facturas, o e-fatura registou um número histórico de transacções electrónicas. Ao todo, foram feitas 27 milhões de transacções por um total de 1,4 milhões de contribuintes.

A contabilidade consta de um comunicado enviado pelo ministério das Finanças às redacções, onde se regista o facto de se terem batido vários recordes em termos de acessos.

As Finanças salientam que "em resultado da implementação do sistema e-fatura, os acessos autenticados dos contribuintes ao sistema da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT)T na internet para realizarem transacções, mais do que triplicaram". E registam o facto de ter havido uma concentração dos acessos dos contribuintes nos últimos dias do prazo legal para a verificação das facturas  - olhando para o gráfico disponibilizado, vê-se que a 15 de Fevereiro (o primeiro prazo limite) e a 22 de Fevereiro (o prazo entretanto prorrogado) que houve maior numero de acessos.

 

"Para dar resposta rápida e eficiente a todas as solicitações a Área de Gestão dos Sistemas de Informação da AT implementou um plano de contingência, optimizando diversas componentes operacionais do sistema e reforçando a infra-estrutura tecnológica de suporte por forma a adequar a capacidade de resposta do sistema ao afluxo anormal de pedidos recebidos", regista a nota, que lembra que o dia 22 foi também o dia limite para a entrega de outros impostos. 

Recorde-se que, no passado dia 15 de Fevereiro, em cima da data-limite para a validação das facturas, as Finanças adiaram o prazo para dia 22, justificando a decisão com o facto de este ser um ano de adaptação. Com este adiamento, deslizaram todas as outras datas. O prazo para a entrega da declaração deIRS foi adiado em duas semanas, passando, para quem tem rendimentos por trabalho independente e pensionistas, de 15 de Março a 15 de Abril para o mês de Abril. Já os restantes contribuintes têm de entregar a declaração durante o mês de Maio (o prazo original era de 16 de Abril a 16 de Maio).



Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias