Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Campanha de Cavaco recebeu 253 mil euros suspeitos de financiamento ilegal com origem no BES

A campanha presidencial de Cavaco Silva em 2011 recebeu 253 mil euros de dez altos responsáveis do BES/GES cujo valor tinha origem no saco azul. A lei do financiamento das campanhas proíbe donativos de empresas.

Vítor Mota
Negócios jng@negocios.pt 04 de Julho de 2019 às 10:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 52
  • ...
A revista Sábado revela esta quinta-feira, 4 de julho, que a campanha presidencial de 2011 de Cavaco Silva - então Presidente da República, que se recandidatava a Belém - recebeu 253 mil euros de Ricardo Salgado e mais nove altos responsáveis do universo BES/GES, valor que depois terá sido devolvido pelo saco azul do grupo, a ES Enterprises.

Em causa estão os donativos de dez altos responsáveis do GES - entes eles Ricardo Salgado, José Manuel Espírito Santo Silva, Rui Silveira, Joaquim Goes, António Sousa, Amílcar Morais Pires - que são suspeitos de terem combinado um esquema de financiamento ilegal à candidatura de Cavaco. A revista cruzou os valores dos donativos com as transferências do saco azul de volta para esses responsáveis e encontrou vários casos em que o valor coincide "ao cêntimo". 

Ou seja, esses dez altos responsáveis do grupo são suspeitos de terem financiado a campanha presidencial em 253 mil euros, montante que não era dos próprios mas sim da ES Enterprises, o chamado saco azul do grupo BES/GES. É este saco azul que está envolvido em vários processos judiciais como a Operação Marquês ou o caso EDP que envolvem José Sócrates, Manuel Pinho e Zeinal Bava.
Ver comentários
Saber mais Campanha presidencial Cavaco Silva BES GES Ricardo Salgado
Mais lidas
Outras Notícias