Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Detidos quatro indivíduos alegadamente envolvidos no ataque informático ao JPMorgan Chase

Foram detidas nos EUA e em Israel quatro pessoas alegadamente envolvidas no ataque informático ao banco JPMorgan Chase que deixou vulneráveis os dados de 83 milhões de clientes. Há mais um suspeito que ainda não foi detido.

A carregar o vídeo ...
Inside JPMorgan's Securities Fraud Hack and Arrests
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 22 de Julho de 2015 às 16:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Bloomberg noticia esta terça-feira, 22 de Julho, que foram detidos quatro indivíduos alegadamente envolvidos no ataque informático ao maior banco norte-americano, o JPMorgan Chase, em 2014. Este ataque informático terá sido realizado no âmbito de um esquema fraudulento de acções.

As autoridades federais anunciaram a detenção de dois indivíduos na Florida e de outros dois em Israel, todos eles envolvidos em esquemas de investimento fraudulentos. Há ainda mais um suspeito neste caso, mas que ainda não foi detido.  As autoridades acreditam que estes indivíduos estiveram envolvidos no ataque informático ao banco norte-americano, comprometendo os dados de 83 milhões de pessoas.

Escreve a Bloomberg que o objectivo dos suspeitos era, segundo uma fonte próxima deste caso, obter os contactos de clientes do JPMorgan para poder persuadir as pessoas a investir em acções sem valor.

Nenhum dos visados foi acusado pelo ataque informático ao banco, mas as autoridades esperam que alguns dos suspeitos colaborem com a investigação e forneçam às autoridades informação suficiente para que possam também ser apresentadas queixas de pirataria informática.

Os suspeitos são acusados de levar a cabo uma campanha para aumentar o valor de acções de sem valor - penny stocks – e de operar transferências ilegais de dinheiro.

O JPMorgan optou por não comentar estas detenções, diz a Bloomberg. A entidade bancária garantiu que o ataque não comprometeu informação informação financeira ou dados sensíveis – como números da segurança social - dos clientes do banco.

Os dois homens presos na Flórida, Anthony Murgio e Yuri Lebedev, são acusados de liderar uma operação de transferências ilegais de dinheiro que convertia a moeda digital Bitcoin em dinheiro. Os outros três indivíduos, envolvidos no esquema ‘pump-and-dump’ de acções, são Gery Shalon, Ziv Orensteis – ambos detidos em Israel – e Joshua Samuel Aaron, um cidadão norte-americano, que divide o seu tempo entre os EUA e Israel e que ainda não foi detido.


O JPMorgan diz que gasta cerca de 250 milhões de dólares por ano (cerca de 230 milhões de euros) com segurança online e pretende duplicar esse valor, refere a Bloomberg.

Ver comentários
Saber mais Bloomberg Morgan Chase Flórida Israel Anthony Murgio Yuri Lebedev Gery Shalon Ziv Orensteis EUA Joshua Samuel Aaron segurança tecnologias de informação crime lei e justiça
Mais lidas
Outras Notícias