Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

DN: Principal arguido dos vistos gold pede anulação do processo

António Figueiredo pediu ao juiz a anulação da investigação, por não ter sido confrontado com todos os elementos que acabaram por constar da sua acusação, avança o Diário de Notícias.

Negócios jng@negocios.pt 07 de Março de 2016 às 10:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN) pediu ao juíz a anulação da investigação no caso dos "vistos gold". António Figueiredo alega que não foi confrontado com todos os elementos da investigação pelo Ministério Público e que acabariam por constar na sua acusação, noticia o Diário de Notícias esta segunda-feira, 7 de Março.

O juíz Carlos Alexandre (na foto) começa a instrução do processo na terça-feira, 8 de Março, e vai começar por interrogar precisamente António Figueiredo, acusado de 12 crimes, e que se encontra actualmente em prisão domiciliária.

Segundo o requerimento de abertura de instrução, o ex-presidente do IRN diz que alguns dos factos que constam do despacho de acusação foram uma "completa surpresa".

Uma dessas "surpresas" é a suspeita de ser o "sócio invisível" de uma sociedade com interesses num protocolo entre o Ministério da Justiça português e o angolano", escreve o DN. "Nunca antes havia o arguido sido confrontado com a existência de tal sociedade", escreve o advogado do arguido, Rui Patrício.

Ver comentários
Saber mais ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado Ministério da Justiça António Figueiredo Diário de Notícias Ministério Público Carlos Alexandre Ministério da Justiça
Outras Notícias