Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Falso corretor cambial acusado de fraude de 5,6 milhões de libras em Inglaterra

Alex Hope, 25 anos, é acusado de gastar o dinheiro dos investidores em casinos e clubes nocturnos, segundo uma declaração do regulador de mercados britânico.

Diogo Ferreira Nunes diogonunes@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 17:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Chama-se Alex Hope, tem 25 anos, e está sob a mira das autoridades britânicas. O antigo funcionário de uma empresa de "catering" é acusado de enganar os investidores no mercado cambial em 5,6 milhões de libras (cerca de 6,8 milhões de euros).

 

O caso está a ser investigado pelo regulador do mercado britânico. No primeiro dia do julgamento, que se iniciou hoje, 23 de Abril, a advogada da “Financial Conduct Authority”, Sarah Clarke, disse que Alex Hope “usou o dinheiro dos investidores para o seu próprio mealheiro”, referiu, citada pela Bloomberg.

 

Alex Hope está formalmente acusado e iniciar um esquema de investimento colectivo sem a autorização do regulador. Hope também está acusado de gastar um total de 1,4 milhões de libras em casinos e clubes nocturnos durante 13 meses, antes de ser detido, no início de 2012.

 

Clarke também mencionou que “os investidores não faziam ideia do que acontecia ao seu dinheiro e acreditavam que ele [Hope] estava a manter e a negociar o dinheiro no interesse e para o benefício deles”, explicou ao juiz.

 

Raj Von Badlo é o segundo homem que está a ser julgado, acusado de prestar falsas informações aos investidores enquanto promovia o esquema de Alex Hope. Segundo o inquérito, Von Badlo investiu, juntamente com a mulher, cerca de 200 mil libras.

 

Para Sarah Clarke, apesar de Von Badlo ter acesso às contas bancárias de Alex Hope, “seria muito difícil investir com ele se ele e a mulher soubessem o que estava a acontecer aos investidores”, referiu a mesma fonte. Von Badlo declarou-se inocente dos quatro crimes pelos quais é acusado. 

Ver comentários
Saber mais Alex Hope Sarah Clarke fraude crime económico Inglaterra
Outras Notícias