Desporto Há uma equipa especial de procuradores para investigar crimes no futebol

Há uma equipa especial de procuradores para investigar crimes no futebol

A cúpula da Procuradoria-Geral da República decidiu criar uma equipa para investigar, em exclusivo, os crimes ligados ao futebol, desde financeiros à corrupção desportiva, segundo a revista Sábado.
Há uma equipa especial de procuradores para investigar crimes no futebol
Manuel de Almeida/Lusa
Negócios 11 de abril de 2018 às 09:12

Está a ser criada uma equipa especial na Procuradoria-Geral da República para investigar, em exclusivo, crimes ligados ao mundo do futebol, segundo avança a revista Sábado.

 

Crimes financeiros, corrupção desportiva e viciação de resultados estão no centro dos processos que passarão a ter a investigação assegurada por esta equipa que, diz a revista, será composta por três magistrados.

 

A decisão partiu da procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, em conjunto com a procuradora-geral distrital de Lisboa, Maria José Morgado, e ainda Amadeu Guerra, director do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), que se centra nos crimes de elevada complexidade e onde deverá ficar instalada a equipa.

 

Esta é a forma encontrada pela Procuradoria para agregar as várias queixas que PGR, DCIAP e ainda a Polícia Judiciária têm recebido nos últimos meses relativamente ao futebol, área que, segundo um anuário da EY, contribui com mais de 456 milhões de euros para a economia nacional.

 

O caso mais recente e mais conhecido é o "E-toupeira", onde a PJ investiga o assessor jurídico do Benfica e o acesso a informações judiciais confidenciais, e que está a correr no DCIAP. 

 

Também em Março foi noticiado um inquérito à segunda parte de um jogo de futebol entre o Estoril e o Porto, neste caso a correr no DIAP de Lisboa. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI