Justiça Inquérito à operação que envolve José Sócrates termina a 15 de Setembro

Inquérito à operação que envolve José Sócrates termina a 15 de Setembro

Foi fixada a data limite de 15 de Setembro para terminar o inquérito à Operação Marquês, que envolve o ex-primeiro-ministro.
Inquérito à operação que envolve José Sócrates termina a 15 de Setembro
Negócios 30 de março de 2016 às 17:54
O DCIAP (Departamento Central de Investigação e Acção Penal) fixou o dia 15 de Setembro como "prazo limite necessário" para concluir o inquérito relacionado com a Operação Marquês, que tem como arguido José Sócrates.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República explica que Amadeu Guerra (na foto), do DCIAP, tinha pedido ao juiz Carlos Alexandre "elementos que permitissem fixar o período necessário para concluir o inquérito" e que desse esses elementos num prazo de três meses.

Agora, findo esse período e recebido os elementos o DCIAP diz estar em condições para "fixar o prazo para a elaboração de despacho final".

Em comunicado explica-se a complexidade do caso, a que acresce "vasta prova a analisar e relacionar", além de haver ainda em curso diligências de cooperação judiciária internacional (três cartas rogatórias), as quais se aguarda a devolução. Garante-se que estão a ser "desenvolvidos todos os esforços no sentido de acelerar o respectivo cumprimento, através da cooperação bilateral e das instituições de cooperação europeias".
A Operação Marquês tem, nesta fase, 12 arguidos, entre os quais José Sócrates que foi detido a 21 de Novembro de 2014 e colocado em prisão preventiva durante cerca de nove meses, findo os quais foi declarada a prisão domiciliária em Setembro do ano passado, tendo um mês depois sido libertado, mas estando impedido de contactar os outros arguidos e de sair do país sem autorização.

José Sócrates está indiciado de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para acto ilícito. 





pub

Marketing Automation certified by E-GOI