Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Julgamento do processo-crime contra Jardim Gonçalves e outros gestores arranca hoje

O julgamento do ex-presidente do BCP e dos ex-gestores Filipe Pinhal, Christopher de Beck e António Rodrigues pelos crimes de manipulação de mercado e falsificação de documentos arranca hoje nas Varas Criminais de Lisboa.

Lusa 26 de Setembro de 2012 às 07:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...
Fonte ligada ao processo adiantou à Agência Lusa que o colectivo de juízes será presidido por Anabela Morais e que aos arguidos são imputados a prática daqueles crimes através da actividade de "off-shores" criadas e detidas pelo BCP para o efeito de influenciar a liquidez do título.

Destas operações, sublinhou a fonte, "resultaram perdas que os arguidos omitiram dos relatórios de prestações de contas do BCP, falsificando dados contabilísticos até finais de 2007".

O Ministério Público estará representado no julgamento pela procuradora Leonor Machado, que participou nas investigações do caso Ovchinnikov/Vale e Azevedo, que na altura levou à prisão preventiva do antigo presidente do Benfica.

À defesa de Jardim Gonçalves, o arguido mais mediático deste processo, vai caber o papel de rebater a acusação do Ministério Público.

"Jardim Gonçalves e os três ex-administradores do BCP pretendem provar que, entre 2000 e 2004, não tiveram qualquer interferência nas operações de bolsa sobre títulos do BCP e que as contas do Banco sempre traduziram fielmente a realidade", disse à Lusa fonte ligada à defesa do fundador do banco.

A defesa de Jardim Gonçalves acrescentou ainda que pretende demonstrar que a acusação "se funda, essencialmente, num relatório pericial produzido já na fase de instrução e que não segue os padrões comummente aceites pelos especialistas em operações de bolsa".

O julgamento arranca hoje pelas 9:30, no Campus de Justiça, em Lisboa, depois de ter sido adiado há cerca de um ano devido à participação dos arguidos num outro processo, em que membros da anterior gestão do banco recorrem das coimas aplicadas pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) por prestação de informação falsa ao mercado entre 2002 e 2007.

A sessão de hoje começa com as exposições introdutórias quer do Ministério Público quer da defesa dos arguidos, em que estes expõem o que querem provar perante o tribunal, seguindo-se o inquérito aos arguidos. Jardim Gonçalves vai ser o primeiro a ser ouvido.

Ver comentários
Saber mais Jardim Gonçalves BCP Julgamento processo-crime
Outras Notícias