Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministério Público vai pedir condenação de todos os arguidos no processo Face Oculta

O Ministério Público (MP) anunciou hoje no tribunal de Aveiro que vai pedir a condenação de todos os arguidos do caso Face Oculta por entender que ficaram provados todos os crimes de que vinham acusados.

Paulo Duarte
Lusa 11 de Março de 2014 às 12:28
  • Partilhar artigo
  • 38
  • ...

O procurador da República Marques Vidal começou a alegar esta manhã, tendo desde logo adiantado que vai pedir a condenação dos 36 arguidos, incluindo 34 pessoas e duas empresas.

 

Para o MP, não restam dúvidas de que o sucateiro Manuel Godinho liderou a associação criminosa que conduziu a este processo, tendo sido "amplamente" favorecido em concursos de recolha de resíduos.

 

"Os arguidos de estruturas de empresas públicas optaram diversas vezes por ignorar as evidências e não forneceram esclarecimentos suficientes para afastar dúvidas", adiantou o procurador.

 

O magistrado referiu-se ainda à "longa e farta" lista de prendas entregues por Manuel Godinho durante a época natalícia, como sendo uma das características da organização do empresário das sucatas.

 

Realçando a importância desta lista apreendida pela Polícia Judiciária, Marques Vidal referiu que em apenas três anos (2005, 2006 e 2007), Manuel Godinho gastou cerca de 177 mil euros em prendas de Natal.

 

"Alguns arguidos receberam prendas superiores a três e quatro vezes o salário mínimo", realçou o procurador, adiantando que a quantia investida "dava para pagar o salário mínimo a mais de dez operários".

 

A 171.ª sessão do julgamento conta com a presença de apenas três arguidos, nomeadamente, Paulo Penedos, Jorge Saramago e Paulo Pereira da Costa.

 

As alegações finais do MP estão previstas continuarem hoje e quarta-feira, durante todo o dia.

 

O processo Face Oculta está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objectivo o favorecimento do grupo empresarial do sucateiro Manuel Godinho, nos negócios com empresas do sector empresarial do Estado e privadas.

 

Entre os 36 arguidos estão personalidades como Armando Vara, antigo ministro e ex-administrador do BCP, José Penedos, ex-presidente da REN, e o seu filho Paulo Penedos.

Ver comentários
Saber mais Manuel Godinho Polícia Judiciária Marques Vidal Paulo Penedos
Outras Notícias