Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mossack Fonseca alvo de buscas no Panamá

A polícia do Panamá realizou buscas durante a madrugada (em Lisboa) na sede da Mossack Fonseca, sem "incidentes" ou "impedimentos".

Reuters
Negócios 13 de Abril de 2016 às 10:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os escritórios da Mossack Fonseca, a sociedade de advogados no centro do caso Panama Papers, foram alvo de um raide na terça-feira, 12 de Abril, por parte da autoridade tributária daquele país, que criou uma unidade de combate ao crime organizado e abriu uma investigação ao escândalo que revelou a criação de sociedades "offshores".

A diligência visou "procurar informação que ajude o expediente", segundo uma fonte do Fisco do Panamá, citada pelo jornal Critica. A Reuters acrescenta que a polícia acrescentou que no centro das buscas esteve a procura de documentação que estabelecesse ligação entre a firma e actividades ilícitas. A firma foi acusada, segundo a mesma agência noticiosa, de evasão fiscal e fraude.

Em comunicado, citado pelas agências e jornais internacionais, a Procuradoria-Geral da República do Panamá informou que a acção realizou-se simultaneamente em várias filiais da empresa e no centro de dados que dá suporte informático à sociedade.

As buscas começaram à tarde (no Panamá), sob o comando do procurador Javier Caravallo, especializado em crime organização e lavagem de dinheiro. No comunicado ainda se acrescenta que o objectivo da operação era "obter documentação que consiga relacionar as informações publicadas nos artigos jornalísticos e que revelam uma eventual utilização da firma em actividades ilícitas".

A Mossack Fonseca, contactada por vários meios de comunicação, não comentou. Mas nos últimos dias o sócio da sociedade, Ramon Fonseca, declarou que a companhia não cometeu qualquer ilegalidade, não destruiu qualquer documento e as suas operações são legais.

A firma de advogados do Panamá ficou mundialmente conhecida depois de revelada a sua ligação à criação de várias "offshores" que ajudaram, alegadamente, a esconder contas de grandes líderes mundiais. Foram apanhados e entregues ao Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação mais de 11,5 milhões de documentos, que uma fonte ainda anónima fez chegar ao diário alemão Suddeutsche Zeitung.


Como chegaram os Papéis do Panamá aos jornais?
A carregar o vídeo ...
Como chegaram os Papéis do Panamá aos jornais?
Ver comentários
Saber mais Mossack Fonseca Panama Papers buscas
Mais lidas
Outras Notícias