Desporto Processo E-Toupeira: SAD do Benfica ilibada dos 30 crimes em que era suspeita

Processo E-Toupeira: SAD do Benfica ilibada dos 30 crimes em que era suspeita

Paulo Gonçalves vai a julgamento por corrupção. Os crimes de favorecimento pessoal dos funcionários judiciais também caíram.
Processo E-Toupeira: SAD do Benfica ilibada dos 30 crimes em que era suspeita
Lusa
Correio da Manhã 21 de dezembro de 2018 às 15:52

Os crimes de violação de segredo de funcionário relativos a José Augusto Silva, Júlio Loureiro e Paulo Gonçalves caíram esta sexta-feira no processo E-Toupeira. Caem também os crimes de favorecimento pessoal dos funcionários judiciais, assim como todos os 30 crimes apontados à SAD do Benfica.

 

José Augusto Silva vai sair de prisão domiciliária e cessa a sua medida de coacção.

 

No crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem, Júlio Loureiro e Paulo Gonçalves foram ilibados deste crime, assim como a Benfica SAD.

 

Paulo Gonçalves vai a julgamento pelos crimes de corrupção.

 

A juíza diz que os arguidos agiram com intenção mas as afirmações têm carácter vago. "Não há nada que demonstre que estes arguidos tiveram influência na tramitação deste processo", disse a juíza.

 

A SAD do Benfica estava acusada de 30 crimes e Paulo Gonçalves de 79.

 

O MP acusou a SAD do Benfica de um crime de corrupção activa, de um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de 28 crimes de falsidade informática.

 

Estava previsto que os arguidos ficassem a saber a decisão esta quinta-feira, mas tal não aconteceu, devido a doença da juíza. No entanto, a decisão esteve dependente da disponibilidade de todos os advogados - dos arguidos e também de todos os assistentes.

(Notícia actualizada às 16:53 com mais informação. Juíza deixou cair os 30 crimes que eram apontados ao Benfica)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI