Justiça Radovan Karadzic condenado a 40 anos pelo genocídio em Srebrenica

Radovan Karadzic condenado a 40 anos pelo genocídio em Srebrenica

O ex-líder dos sérvios da Bósnia Radovan Karadzic foi considerado culpado do genocídio de Srebrenica em 1995 e de outros nove crimes de guerra, anunciou a ONU.
Radovan Karadzic condenado a 40 anos pelo genocídio em Srebrenica
Reuters
Negócios 24 de março de 2016 às 15:04

Radovan Karadzic foi sentenciado esta quinta-feira a 40 anos de prisão, depois de ter sido considerado culpado do genocídio de Srebrenica em 1995 e de mais nove crimes de guerra e contra a humanidade em várias regiões da ex-Jugoslávia, avança a Reuters citando as Nações Unidas.

 

O ex-líder dos sérvios bósnios, actualmente com 70 anos, foi condenado pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, tendo sido considerado culpado de 10 das 11 acusações que sobre ele pendiam.

 

O veredicto foi lido em Haia esta tarde. Karadzic foi ilibado de uma segunda acusação de genocídio em cidades bósnias, segundo a mesma fonte.

 

O juiz presidente, O-Gon Kwon, disse que Karadzic "não foi tido como responsável pelo genocídio numa campanha para expulsar os muçulmanos bósnios e os croatas de cidades tomadas pelas forças sérvias durante a guerra de 1992-95.

Cerca de 100 sobreviventes juntaram-se no exterior do tribunal de Haia enquanto era lido o veredicto.

Mais de 100.000 pessoas foram mortas durante o processo de tomada da Bósnia por exércitos rivais que foram dividindo o território em posicionamentos étnicos.






pub

Marketing Automation certified by E-GOI