Justiça Suíça: Mais de sete mil milhões de dólares usados indevidamente pelo fundo 1MDB

Suíça: Mais de sete mil milhões de dólares usados indevidamente pelo fundo 1MDB

O caso do 1MDB continua sob os holofotes. Na Malásia, o ex-primeiro-ministro foi detido. Na Suíça a investigação identificou sete mil milhões de dólares que terão sido usados indevidamente. Há seis pessoas a serem investigadas neste país. O ex-primeiro-ministro da Malásia não está entre os suspeitos.
Suíça: Mais de sete mil milhões de dólares usados indevidamente pelo fundo 1MDB
Reuters
Negócios 10 de julho de 2018 às 09:04
O fundo 1MDB foi fundado por Najib Razak (na foto), ex-primeiro-ministro da Malásia, em 2009 e está a ser alvo de investigações em, pelo menos, seis países por suspeitas de lavagem de dinheiro e corrupção.

Najib Razak foi já detido em Kuala Lumpur, no dia 3 de Julho, por suspeitas de corrupção, mas as investigações multiplicam-se.

Esta terça-feira, 10 de Julho, foi a vez das autoridades suíças revelarem conclusões. E foram identificados sete mil milhões de dólares (5,95 mil milhões de euros) de montantes usados indevidamente pelo fundo 1MDB. 

O Ministério Público suíço está a investigar seis pessoas neste processo, sendo que entre elas não estará o ex-primeiro-ministro da Malásia. Michael Lauber, responsável do Ministério Público revelou que não há dados factuais que coloquem o ex-responsável político da Malásia entre os suspeitos.

O actual primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Mohamad, reabriu as investigações sobre o fundo 1MDB com o objectivo de recuperar o dinheiro que desapareceu do fundo. As autoridades revelam na segunda-feira que a investigação levou ao congelamento de 408 contas bancárias, num montante total de 1,1 mil milhões de ringgit (230 milhões de euros).

Nos EUA decorre um processo civil, interposto pelo Departamento de Justiça, que acusa o fundo de apropriação indevida de 4,5 mil milhões de dólares.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI