LEX Vice da Câmara de Braga e vogal dos TUB terão recebido luvas de 500 mil euros
LEX

Vice da Câmara de Braga e vogal dos TUB terão recebido luvas de 500 mil euros

O negócio da compra de autocarros MAN pelos Transportes Urbanos de Braga (TUB) terá envolvido comissões de 500 mil euros, afirmou o dono de uma oficina bracarense ao tribunal. PJ suspeita que a verba tenha sido entregue aos então presidente e vogal.
Negócios 09 de julho de 2012 às 09:45
O empresário em causa é Abílio Costa, que era proprietário da oficina Auto Senhor dos Aflitos (entretanto falida). Em tribunal, escreve hoje o “Jornal de Notícias”, o empresário disse que recebia instruções da MAN Portugal – representante da fabricante de autocarros MAN – para proceder à entrega de comissões. Mas não especificou, no processo de insolvência da sua empresa, a quem eram entregues as verbas.

Na semana passada, a Polícia Judiciária efectuou buscas nos TUB e nos escritórios do empresário. O actual vice-presidente da Câmara de Braga, Vítor Sousa – que era, na altura, presidente da administração dos TUB, e a actual vogal dos TUB, Cândida Serapicos, estão indiciados por corrupção passiva, participação económica em negócio e branqueamento de capitais, e a PJ suspeita que receberam luvas pela compra dos autocarros entre 2000 e 2008.

Ainda não houve acusação formal do Ministério Público e, ao “JN”, os dois gestores disseram estar de consciência tranquila e afirmaram-se inocentes. A PJ suspeita que Cândida Serapicos tentou dissimular as luvas ao passar cheques pré-datados à oficina, acrescenta o jornal.

Os TUB têm cerca de 20 autocarros da MAN, que fontes ligadas ao processo dizem terem custado 180 mil euros cada – o que poderá tornar o montante das luvas “exagerado”.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI