Angola Quando a Sonangol ficou com apenas 309 dólares na conta

Quando a Sonangol ficou com apenas 309 dólares na conta

Transferências feitas já depois da exoneração de Isabel dos Santos da presidência da Sonangol retiraram quase 58 milhões de dólares da petrolífera em apenas 24 horas. Destino do dinheiro foi uma empresa no Dubai com relações próximas à empresária angolana.
Quando a Sonangol ficou com apenas 309 dólares na conta
Simon Dawson/Bloomberg
Sábado 20 de janeiro de 2020 às 20:48

Em menos de 24 horas, a conta da Sonangol no Eurobic Lisboa, banco de que a empresária angolana Isabel dos Santos é a principal acionista, foi esvaziada.

Foi a 15 de novembro de 2017 que o presidente de Angola, João Lourenço, anunciou a exoneração do conselho de administração da petrolífera angolana. Isabel dos Santos tinha sido escolhida para o cargo pelo pai, José Eduardo dos Santos, quando este liderava os destinos de Luanda.

 

A liderança da empresa, que começou a junho de 2016, é uma das passagens mais polémicas de uma mega-investigação internacional, na qual participaram o Expresso e a SIC, que ajuda a reconstruir o caminho que levou a filha do ex-presidente angolano a tornar-se a mulher mais rica de África.

Segundo documentos revelados pelo Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação (ICIJ), no dia seguinte ao anúncio da saída de Isabel dos Santos, ou seja, 16 de novembro, a conta da petrolífera no Eurobic tinha 57,4 milhões de dólares (52 milhões de euros).

Ao final do dia, o salto era negativo em 451 mil dólares (cerca de 407 mil euros). Depois de emitido um crédito com um valor um pouco acima do saldo a descoberto, no dia 17, só ficaram na conta cerca de 309 dólares (270 euros).

 

Para continuar a ler, aceda aqui.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI