Angola UNITA diz que pedido de ajuda ao FMI reflecte "desespero" do Governo angolano

UNITA diz que pedido de ajuda ao FMI reflecte "desespero" do Governo angolano

A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), maior partido da oposição angolana, disse que o pedido de ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI) "reflecte desespero" do Governo.
UNITA diz que pedido de ajuda ao FMI reflecte "desespero" do Governo angolano
Reuters
Lusa 06 de abril de 2016 às 22:54

O porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, reagiu esta quarta-feira, em declarações à agência Lusa, ao pedido de assistência feito por Angola ao FMI na aplicação de políticas macroeconómicas e reformas estruturais que diversifiquem a economia e respondam às necessidades financeiras.

"Entendemos que há de facto desespero da parte do executivo angolano, que é penalizado pela falta de transparência e pela forma danosa como geriram os dinheiros que pertence a todos nós", disse Alcides Sakala.

 

Segundo o porta-voz da UNITA, do ponto de vista político, o Governo angolano - liderado desde 1975 pelo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) - perdeu toda a credibilidade a nível interno e internacional.

 

Para o político, esta falta de confiança relativamente às instituições nacionais leva a estas reservas da comunidade internacional, "que agora pensa duas vezes antes de se engajar com o Governo angolano".

 

"A situação que o país está a viver agora resulta da má gestão, porque quando o petróleo estava em alta a UNITA foi fazendo recomendações muito importantes, que não foram acatadas naquela altura", salientou Alcides Sakala.

 

Recordou ainda que os empréstimos do FMI têm regras, essencialmente a transparência, e o acompanhamento por aquela instituição da gestão desses financiamentos. "Portanto, o futuro vai ser mais difícil, não há confiança e toda esta conjuntura é indiciadora da necessidade de se fazerem mudanças políticas em Angola, na perspectiva da mudança da equipa", destacou Alcides Sakala.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI