Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Egipto irá julgar Mubarak pelo assassínio de manifestantes egípcios

Mubarak e os filhos irão ser julgados pelo assassinato, premeditado, de manifestantes egípcios. Os três acusados já estão detidos, enquanto a mulher do ex-Presidente está em liberdade, recentemente, após ter entregue parte dos seus bens ao Estado.

Andreia Major amajor@negocios.pt 24 de Maio de 2011 às 17:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O ex-Presidente egípcio, Hosni Mubarak, será julgado pelas autoridades judiciais do seu país juntamente com os seus filhos, Ala e Gamal, de acordo com o “El Mundo”.

Os arguidos são acusados pelo procurador-geral Abdel Meguid Mahmud, pelo assassinato premeditado de manifestantes durante os protestos, que tiveram início a 25 de Janeiro.

Os três acusados, que de acordo com a legislação egípcia poderiam ser condenados à morte, encontram-se actualmente detidos. O ex chefe de Estado está no hospital Sharm el Sheij, enquanto que os seus filhos já estão na prisão de Tora, no Cairo.

O Conselho Supremo das Forças Armadas, que governa o Egipto desde a saída de Mubarak, negou a semana passada ter estudado a possibilidade de perdoar o presidente deposto, acusado também de enriquecimento ilícito, tráfico de influências e danos premeditados aos fundos do Estado.

Mubarak foi detido a 13 de Abril em Sharm el Sheij, juntamente com os seus filhos. Segundo um balanço oficial, 846 pessoas perderam a vida durante a revolta popular que acabou com o regime de Mubarak a 11 de Fevereiro.

Suzanne Zabet, mulher do ex-Presidente, já está em liberdade, após ter entregue uma parte dos seus bens ao Estado, como decretou o Departamento de Enriquecimento Ilícito do Ministério da Justiça.
Ver comentários
Saber mais Egipto Mubarak filhos
Outras Notícias