Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Biden: "máscara não é declaração política, mas é uma boa maneira de começar a unir o país"

Joe Biden apelou novamente ao uso da máscara, num discurso em que o próximo presidente dos Estados Unidos apelou à união.

Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 09 de Novembro de 2020 às 19:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O próximo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, implorou aos norte-americanos para usarem máscara, um ato que considerou ser uma "boa forma para começar a unir o país", de forma a combater a atual pandemia.

"Por favor, eu imploro, usem máscara, façam por vocês mesmos, façam pelo vosso vizinho. Uma máscara não é uma declaração política, mas é uma boa maneira de começar a unir o país", disse Biden, num discurso em Wilmington, Delaware.

O conservador de 78 anos aproveitou para saudar as mais recentes notícias sobre a vacina contra o coronavírus a ser desenvolvida pela Pfizer e BioNTech, mas alertou para o "inverno sombrio", reforçando a necessidade de agir de forma "ousada" para combater a pandemia.

"Não pouparei esforços para acabar esta pandemia, para que, a 20 de janeiro, voltemos a levar os nossos filhos de volta à escola com segurança, e possamos ver de novo os nossos negócios a crescer e a nossa economia a funcionar a todo vapor", disse Biden, apelando aos norte-americanos para que deixem de lado as diferenças e se juntem nesta luta.

Adiantou ainda que "é hora de colocar de lado o partidarismo e a retórica que é projetada para voltar uns contra os outros. É hora de acabar com a politização das etapas responsáveis básicas de saúde pública, como o uso de máscaras e o distanciamento social".


No seu discurso de sábado, Biden invocou a Bíblia, dizendo que para tudo há um tempo – um tempo para construir, um tempo para colher, um tempo para semear. E um tempo para curar. "Este é o tempo de curar a América".

"Não podemos consertar a economia, restaurar a nossa vitalidade ou saborear os momentos preciosos da vida – abraçar um neto, aniversários, casamentos, cerimónias de graduação, todos os momentos que nos são mais importantes – enquanto não tivermos este vírus sob controlo", declarou, referindo-se à covid-19, que nos EUA já provocou mais de 237 mil mortos.

Desde J.F. Kennedy, Joe Biden será o primeiro católico na Casa Branca.

Ver comentários
Saber mais Joe Biden questões sociais saúde
Outras Notícias