Américas Depois da microcefalia, Zika pode estar relacionado com síndrome que causa paralisia

Depois da microcefalia, Zika pode estar relacionado com síndrome que causa paralisia

Há países da América latina a detectar um número anormal de casos de síndrome de Guillain-Barre, alguns após contaminação pelo vírus. Esta sexta-feira, descobriu-se que o zika também está na saliva e na urina.
Depois da microcefalia, Zika pode estar relacionado com síndrome que causa paralisia
Reuters
Ana Serafim 05 de fevereiro de 2016 às 20:56

A infecção por vírus Zika, que se suspeita possa estar na origem de milhares de casos de microcefalia em bebés, também poderá estar relacionada com o aumento da incidência da síndrome de Guillain-Barre, que ataca o sistema nervoso central e pode causar paralisia em adultos.

O ministro da saúde da Colômbia afirmou esta sexta-feira, 5 de Fevereiro, acreditar que existe uma conexão entre a contaminação por zika, uma doença provocada pela picada de um mosquito, a síndroma e as três mortes registadas no país, que conta com 20.500 infectados, dos quais 2.100 grávidas.

"Há uma conexão causal entre o zika, a síndrome de Guillain-Barre e a morte de três colombianos", observou Alejandro Gaviria, citado pela Reuters.

Anteriormente, já outras entidades tinham dado nota desta possível conexão, face ao aumento anormal de casos desta síndrome nos países das Américas, a região mais afectada pelo surto.

As autoridades venezuelanas indicaram acreditar que os 255 casos de Guillain-Barre estão relacionados com o vírus.

Também O Globo noticia que num hospital do Rio de Janeiro foram referenciados dez ocorrências desta síndroma só em Janeiro – todas após infecções por zika - quando por ano não é habitual receber mais de cinco. Dois dos seis internados estão em estado grave, tendo já sofrido situações de paralisia total.

Os investigadores estão já a analisar esta possibilidade e a alargar o espectro de doenças que podem estar relacionadas com o vírus.


Além da picada do mosquito que também causa o dengue e a febre amarela, já se confirmaram casos em que o vírus foi transmitido pela transfusão de sangue e por via sexual.

Esta sexta-feira, 5 de Fevereiro, o principal instituto de investigação do Brasil anunciou que o vírus foi detectado em urina e saliva, embora não haja provas que possa ser transmissível através desses fluídos, pelo que mais pesquisas serão feitas.

A doença causasa pelo vírus zika já foi detectada em pelo menos 26 paíse das Américas. E a Organização Mundial de Saúde – que decretou o surto como emergência de saúde pública internacional – teme que a doença venha a afectar quatro milhões de pessoas nesta região do mundo.

O Brasil, com 1,5 milhões de casos estimados e mais de 4.000 recém-nascidos com microcefalia, é o país mais afectado.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI