Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA: Portugal ainda sem novo embaixador

À semelhança do que ainda acontece com mais de 60 países ou organizações, o lugar destinado a embaixador em Portugal continua vago. Não há nomeado nem se sabe quando haverá.

Reuters
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 28 de Abril de 2017 às 15:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Ao fim de 100 dias de mandato de Donald Trump na Casa Branca, os Estados Unidos ainda não indicaram um novo embaixador ou embaixadora para Portugal. Nem se sabe quando o farão.

Desde 20 de Janeiro - data da tomada de posse de Trump - que a posição de embaixador em Portugal se encontra vaga, depois de Robert A. Sherman – que esteve quase três anos na função – ter deixado o cargo, num procedimento normal sempre que a Casa Branca muda de cor política.

É a Herro Mustafa, vice-chefe de missão em Portugal, que está desde essa data entregue a representação diplomática no país, assumindo assim as funções de encarregada de negócios. Mustafa conta, no currículo, com passagem pela Índia, tendo também sido conselheira do antigo vice-presidente norte-americano, Joe Biden.

Contactada pelo Negócios, fonte da embaixada confirmou que até ao momento não foi nomeado um novo embaixador e que não há data prevista para que tal aconteça.

Portugal está longe de ser caso único: há mais 66 países ou organizações para os quais ainda continua a faltar um embaixador indicado pelos Estados Unidos, de acordo com o site do Departamento de Estado. São os casos, por exemplo, de Espanha, Alemanha, França, Santa Sé, Kuwait ou Canadá. Para o país vizinho, uma das hipóteses que circulavam em Março era a de Duke Buchan, um investidor da Flórida.

Cabe à comissão de relações internacionais do Senado dos EUA a aprovação dos nomes dos embaixadores, após realização de audição – tal como aconteceu com o próprio secretário de Estado, Rex Tillerson. Depois de confirmado o nome do embaixador, é marcada a data de apresentação de credenciais ao Presidente da República de Portugal.

Segundo a CNN, o Departamento de Estado adiou para Maio as sessões de preparação para nomeados para futuros embaixadores que já tenham passado no crivo da Casa Branca. A cadeia de televisão dá conta da demora na indicação de nomes, que normalmente resultam de uma recompensa pelo apoio dado na eleição, o que estará a deixar nervosos muitos dos doadores na campanha. Antes dos embaixadores, a administração Trump ainda tem de indicar segundas linhas para os departamentos, o equivalente aos ministérios nos EUA.

Nikki R. Haley, a embaixadora na ONU, foi ouvida a 18 de Janeiro e o de Israel - David Friedman, entretanto confirmado neste cargo - a 16 de Fevereiro. Os embaixadores para o Congo, Guiné-Bissau, Senegal foram ouvidos a 26 de Abril. Para 2 de Maio está marcada a audição de Terry Branstad, a proposta da administração Trump para embaixador extraordinário e plenipotenciário na China. Japão e Nova Zelândia também já têm nomeados.

Uma página gerida pelo Washington Post, que monitoriza as nomeações feitas até ao momento pela administração Trump, também aponta como inexistente uma indicação para a posição na embaixada em Lisboa. O processo de indicações estará, segundo a CNN, a ser conduzido pelo vice-presidente, Mike Pence e por um assessor político.

O antigo embaixador, Robert Sherman, tinha sido nomeado em Julho de 2013, sucedendo a Allan Katz, que estava no cargo desde 2010. Durante a sua presença em Portugal estabeleceu uma ligação muito próxima com o país, que o levou, durante o campeonato europeu de futebol de 2016, a apoiar a selecção nacional através de vários vídeos e de desafios que fazia a colegas seus colocados noutras representações diplomáticas.

Em Março passado, o Presidente da República condecorou o então ainda embaixador com a Grã-Cruz da Ordem Infante D. Henrique. À semelhança dos representantes dos EUA que lhe antecederam nos últimos 20 anos em Lisboa, Sherman foi um embaixador político e não diplomata de carreira.
Ver comentários
Saber mais embaixador Donald Trump Robert A. Sherman Casa Branca Presidente da República de Portugal Herro Mustafa Departamento de Estado secretário de Estado diplomacia política
Mais lidas
Outras Notícias