Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Queda do desemprego nos EUA para mínimos de Outubro de 2008 anima Wall Street

Os mercados accionistas do outro lado do Atlântico encerraram a última sessão da semana em alta, com excepção do Dow Jones, que cedeu ligeiramente.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 10 de Janeiro de 2014 às 21:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A contribuir para impulsionar a tendência em Wall Street esteve o anúncio de que a taxa de desemprego dos Estados Unidos desceu para um mínimo de mais de cinco anos em Dezembro, ao fixar-se nos 6,7%.

 

Em contrapartida, o número de contratações em Dezembro aumentou ao ritmo mais lento desde Janeiro de 2011, mas os dados da taxa de desemprego pesaram mais na tendência da negociação bolsista.

 

Foram contratados 74.000 novos empregados nos EUA no mês passado, menos do que a projecção mais pessimista apontada pelos analistas inquiridos pela Bloomberg. A estimativa média dos analistas era de 197.000 novos contratos de trabalho.

 

O índice industrial Dow Jones foi o único a fechar no vermelho, mas com uma perda muito ligeira de 0,05%, fixando-se nos 16.436,73 pontos.

 

Já o tecnológico Nasdaq valorizou 0,44%, a negociar nos 4.174,66 pontos.

 

O Standard & Poor’s 500, por seu lado, somou 0,2% para se estabelecer nos 1.842,42 pontos. Desde o início do ano, acumula uma descida de 0,3%, depois de em 2013 ter valorizado 30% - o maior ganho desde 1997.

 

A Gap esteve a negociar em terreno positivo, depois de ter anunciado que o seu lucro anual deverá ficar em linha com as perspectivas mais optimistas. Fechou a registar uma subida de 1,09% para 39,85 dólares.

 

A Abercrombie & Fitch, por seu turno, avançou 11,95% para 37,18 dólares, a ser animada pelo facto de ter revisto em alta as estimativas para os lucros do ano.

 

Do lado das perdas, destaque para a Alcoa, que fechou a cair 5,57%, para 10,09 dólares, depois de na quinta-feira, 9 de Janeiro, ter apresentado, após o fecho da sessão, resultados que ficaram aquém do esperado.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Dow Jones Nasdaq
Outras Notícias