Américas Trump chama líderes do Congresso para uma reunião sobre segurança nas fronteiras

Trump chama líderes do Congresso para uma reunião sobre segurança nas fronteiras

O presidente dos Estados Unidos convidou esta terça-feira os líderes do Congresso para uma reunião bipartidária sobre segurança das fronteiras na Casa Branca, numa altura em que o "shutdown" do governo federal já vai na sua segunda semana, devido à exigência de Trump de um muro na fronteira com o México.
Trump chama líderes do Congresso para uma reunião sobre segurança nas fronteiras
Reuters
Negócios 01 de janeiro de 2019 às 21:25

Segundo a Reuters, o convite do presidente, que foi descrito por fontes do Congresso como um briefing e não como uma sessão de negociação, foi enviado aos líderes partidários do Senado e da Câmara dos Representantes. A agência noticiosa sublinha que não ficou claro se os líderes vão comparecer à reunião, marcada para esta quarta-feira.

 

A Câmara e o Senado vão reunir-se na quarta-feira para marcar o último dia do Congresso de 2017-2018, controlado pelos republicanos, sem sinais de um plano viável para acabar com o "shutdown" de cerca de um quarto do governo federal, que afeta cerca de 800.000 trabalhadores.

 

Na quinta-feira, quando os democratas assumirem o controlo da Câmara dos Representantes, pretendem aprovar um pacote de gastos para acabar com a paralisação. Mas as suas perspetivas são sombrias no Senado, que já aprovou medidas semelhantes, mas que desde então se ajustou às exigências de financiamento do muro.

 

Trump desencadeou a paralisação, que começou a 22 de Dezembro, insistindo na necessidade de incluir no orçamento a construção de um muro na fronteira com o México, que custa cerca de 5 mil milhões de dólares, e que é visto pelo presidente como crucial para conter a imigração ilegal.

 

O pacote dos democratas inclui um projeto de lei para financiar o Departamento de Segurança Interna os níveis atuais até 8 de fevereiro e fornecer 1,3 mil milhões de dólares para cercas de fronteira e 300 milhões de dólares para outros itens de segurança de fronteiras, incluindo tecnologia e câmaras.

 

A segunda parte do pacote financiaria agências federais que estão agora sem financiamento, como os departamentos de Justiça, Comércio e Transporte, até 30 de Setembro.

 

O pacote dos democratas não contém os 5 mil milhões de dólares que Trump pretende. McConnell, líder da maioria do Senado, já disse que os republicanos não aprovarão um pacote de gastos que não seja apoiado por Trump.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI