Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Trump: “Vou assinar a emergência nacional” para construir o muro na fronteira com o México

O presidente dos EUA confirmou que vai recorrer ao estado de emergência nacional que permitirá construir o muro na fronteira com o México. Donald Trump realça que já muitos presidentes o fizeram e “em muito casos” por questões menos preocupantes. Trump salienta que a medida serva para travar a "invasão" do país.

A carregar o vídeo ...
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 15 de Fevereiro de 2019 às 16:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Donald Trump confirmou que vai recorrer à figura do estado de emergência nacional para desbloquear a questão da segurança da fronteira com o México. "Vou assinar a emergência nacional" afirmou o presidente dos EUA.

 

O líder da Casa Branca realçou que outros presidentes dos EUA recorreram a esta figura e "raramente foi um problema. Assinaram. Ninguém quis saber. E, em muitos dos casos," foram por coisas muito menos relevantes. "Estamos a falar em invasão do país, de drogas…"

"Quero o país seguro", evitar a entrada de "droga, de gangues" e de "traficantes de humanos", salientou o presidente dos EUA na declaração ao país.

 

"É muito simples, queremos parar a entrada no nosso país das drogas, dos criminosos, dos gangues", acrescentou.


Trump reiterou que muitos outros presidentes recorreram ao estado de emergência para resolverem algumas questões. Barack Obama, por exemplo, "usou [o estado de emergência] uma das vezes por causa dos carteis criminosos".

"Vamos assinar hoje o estado de emergência nacional e é a melhor coisa a fazer", sublinhou.

Ao declarar o estado de emergência, caso este não seja bloqueado por tribunais ou pelo Congresso, Trump poderá usar fundos que estavam alocados a outras propostas para construir o muro. Mas esta decisão poderá conhecer barreiras jurídicas. A líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, já tinha deixado claro que avançaria com uma ação judicial se Trump declarasse emergência nacional.

 

Donald Trump tem exigido um orçamento de 5,7 mil milhões de dólares para a construção do muro na fronteira com o México. Um valor que tem sido recusado pelos democratas, que se recusam a aprovar este montante.

 

O acordo alcançado entre democratas e republicanos sobre este tema prevê um pacote de 1,37 mil milhões para nova vedação ao longo de 90 quilómetros na fronteira entre os EUA e o México – mas essa vedação só pode ser construída com o desenho atualmente vigente, como os pilaretes de aço. Esse dinheiro será também canalizado para instalações de retenção de imigrantes, com camas suficientes para quem espera uma possível deportação.

 

Algo considerado insuficiente pelo presidente dos EUA, que confirmou assim que vai acionar o estado de emergência para conseguir desbloquear a situação.


(Notícia atualizada às 16:25 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Donald Trump presidente dos EUA México Casa Branca
Mais lidas
Outras Notícias