Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vice-presidente do Brasil diz que democracia no país está a entrar numa "nova fase"

Depois de ter cancelado a sua viagem a Lisboa, Michel Temer enviou um vídeo para o seminário luso-brasileiro onde elogia a justiça, o legislativo e a liberdade da imprensa conquistadas no país. O partido de Temer, provável sucessor de Dilma em caso de destituição da presidente, deve oficializar hoje abandono da coligação de governo.

Reuters
Negócios 29 de Março de 2016 às 18:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O vice-presidente do Brasil, Michel Temer, cancelou a sua vinda a Portugal mas gravou um vídeo para ser transmitido no seminário luso-brasileiro de Direito, que decorre em Lisboa, no qual elogia a liberdade de imprensa, a actuação da justiça e do poder legislativo, numa altura em que altos responsáveis do país, incluindo Lula da Silva, estão a ser investigados pela operação Lava Jato e a Câmara dos Deputados analisa o processo de "impeachment" da presidente Dilma Rousseff.


"O Judiciário hoje tem uma presença muito forte, muito significativa, que deve ser saudada por todos aqueles que se preocupam com o bom comportamento ético, político e administrativo. O Legislativo tem exercido suas funções com muita tranquilidade. Então, o que temos hoje, é a aplicação da regração jurídica. O que estamos fazendo é aplicar o Direito e, quando você aplica o Direito, você tem certa tranquilidade social", diz Temer, líder do PMDB que deverá confirmar, nesta terça-feira, 29 de Março, a decisão de abandonar a coligação de governo com o PT de Dilma e Lula. 

No vídeo de 20 minutos, divulgado pelo jornal O Globo, Temer cita as manifestações de Julho de 2013 contra o aumento das tarifas dos transportes como um momento positivo para o país. "Estes protestos que por muitos foram criticados, por mim foram saudados, porque revelaram uma nova fase da democracia no país. As pessoas passaram a exigir eficiência dos serviços públicos e privados. Passaram a exigir ética na política e um comportamento político adequado aos novos tempos e isso gera uma terceira fase da democracia, que é a democracia da eficiência. Estamos trabalhando para isso, que é um desejo hoje praticamente de todo o povo brasileiro", afirmou.

Ao falar sobre a Constituição de 1988, disse que foi esta que permitiu avanços liberais e sociais, como o fim dos monopólios estatais e a ascensão de milhares de pessoas da extrema pobreza para o primeiro degrau da classe média. A liberdade de expressão e de imprensa foram outras conquistas desse tempo, e "a adopção desses princípios do Estado liberal fizeram muito bem ao nosso país, porque descartaram qualquer possibilidade de centralização do poder e de autoritarismo", acrescentou o provável sucessor de Dilma em caso de destituição da presidente.

Ver comentários
Saber mais Brasil Michel Temer Portugal Lisboa video seminário Lula da Silva Dilma Rousseff Lava Jato PMDB PT
Mais lidas
Outras Notícias